sexta-feira, 20 de março de 2009

Entre a espada e o destino


Era manhã.


De tuas mãos, rasgavam-se os sons de uma viola; trazias as promessas de uma cartola escondida numa sacola. Mas, ao longe, ao compasso do teu passo, ouvia-se o batuque de um pedaço de aço, reparei que, entre um traço e um estilhaço, surgia a figura de um triste palhaço com o coração de aço.

Um frio intenso tornou o ar denso, um manto de espanto cobriu a terra de pranto, em nenhum canto ficou um pouco de encanto. Um arco-íris apagado desfez-se no vento molhado, um sorriso rasgado perdeu-se numa lágrima que me tinhas segurado... por vezes, a tristeza é esta estranheza, apenas aquilo que fica do desatino entre a espada e o destino.

44 comentários:

frAgMenTUS disse...

"Um arco-íris apagado desfez-se no vento molhado, um sorriso rasgado perdeu-se numa lágrima que me tinhas segurado... por vezes, a tristeza é esta estranheza, apenas aquilo que fica do desatino entre a espada e o destino." - é simplesmente lindo, embora descreva algo triste mas já se sabe que a alegria virá em promessa de Primavera. Como "pássaro" que és, alegremente "piarás" e no vento voarás.

Bj de boa noite

Efigênia Coutinho disse...

De tuas mãos,
rasgavam-se os sons de uma viola; trazias as promessas de uma cartola, escondida numa sacola. Mas, ao longe, ao compasso do teu passo, ouvia-se o batuque de um pedaço de aço em forma de coração, reparei que, entre um traço e um estilhaço, surgia a figura de um triste palhaço...

Sentimento pleno, entre a espada e o destino, qual terá mais força?

Vibro com a leitura dos teus textos poéticos, dão uma dimensão
infinita.

Efigênia Coutinho

Fiz um Post duns versos meus "CONVEXO", se puder ler, fico feliz.
http://efigeniacoutinhopoesiascomimagens.blogspot.com/

Luísa disse...

Entre a espada e o destino há sempre uma brisa que nos enlaça e protege da eventual fatalidade...

Jamais empunharei a espada.Prefiro mesmo enfrentar o destino!

Beijinho terno!

Sonia Schmorantz disse...

VERDADEIROS AMIGOS SÃO COMO ESTRELAS
NEM SEMPRE OS VÊ, MAS SABE QUE ESTÃO LÁ....
UM ABRAÇO E BOM FINAL DE SEMANA

Paulo - Intemporal disse...

No Dia Mundial da Poesia, deposito aqui um ramo de sílabas que mais tarde virei colher na vogalização de tantas as palavras de en.cantar.

e saio _______________________________ rendido.

Um abraço[.]

Patrícia disse...

Muito bom, a minha mente flutuou nas imagens e sons que irradiaram deste texto.

Parabéns=)
Patrícia

ManDrag disse...

Salve! Cotovia

A Tristeza é filha do Tempo; logo parte com ele.
Para trás fica a Espada, com a qual rasgamos o Caminho; construindo assim o nosso Destino.

Salutas!

águia_livre disse...

Entre o forte vento e a fresca aragem, fica a tua imagem

Bom fds

bj. AL
.

paula barros disse...

Você escreve temas triste com muita elegância.

Tristeza tem mesmo sempre uma estranheza.

Gostei.

bjs

Francisco Silveira disse...

Após ler os textos do seu blog, fica-se com uma sensação de paz e felicidade. Obrigado!
Abraços.

Su disse...

andei lendo e relendo.....alguns dos posts.............


amei
voltarei


jocas maradas

Jorge Vieira Cardoso disse...

Dia Mundial Da Poesia

“Dúvidas de Fronteira”

Quem sou aqui neste palco onde se debatem palavras?
Quem sou nesta cidade onde a temperatura oscila vocabulários de rosas?
Quem sou eu nesta primavera contrafeita de vontades eufóricas?
Serei o poeta que nas dunas silencia o sol à espera da lua?!
Ou serei tão-somente o enxame de mil abelhas domesticando as frases?!

beijo terno...

maré disse...

eu diria
.
tão assim

e é tanta esta estranheza entre o clamor e o des amor
.
.
.
ficou um arco-íris apagado
um rasto de vento envenenado

______

aceitas um braçado de violetas glicínias?

___ quase nada me restou...

beijos

José Heitor Santiago disse...

O caminho é longo e confuso;
Sabendo-me, mais facilmente me cumpro!

josé heitor santiago

Delfim Peixoto disse...

Um canto com harmonia da alma.
gostei

ausenda disse...

Entre a espada e o destino, há o vento que te segura, em terra de pranto...mas pura!

Lindo, lindo, lindo, o teu piar!

Um beijo grande

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Cotovia.

Nossa! Que lindo! :-)

ÓTIMA SEMANA PARA VOCÊ!!!

♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥


http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

Moonlight disse...

...como sempre bastamte intenso cheio de sentimento...forte bastante forte...
Realmente" a tristeza é esta estranheza que fica do desatino entre a espada e o destino..."
Um bj c carinho

BC disse...

As cotovias voam e poisam nos beirais e cantam alegremente.

A PRIMAVERA chegou!!!

Em vez da lágrima esboça todos os dias um sorriso e sentirte-ás melhor.
Beijo
Isabel

manzas disse...

Engano com palavras mudas o grito que cala
Esperanças na ponta da lança que fere o peito
Atingindo sentimentos sentidos por defeito
Descritos pelo som da escrita, que por si fala

Passando para agradecer a gentil visita
Retribuindo de uma forma que emana
Em aqui estar e ler sua sublime escrita
E desejar-lhe uma extraordinária semana

O eterno abraço…

-MANZAS-

Xana disse...

bonito jogo de palavras ,
adorei :)


beijinhos e Boa semana

Fabricante de Sonhos disse...

Muuuuito lindo esse texto!
Nossa! Como pode?!
Todas as palavras encaixadas nos lugares certos com a poesia alí... pulsando e contando a história!

Lindo de mais!

Parabéns mesmo!

Ó,tenha uma ótima semana, viu?

Bjs!

Fabricante...

António Gallobar disse...

Muitos parabens por tão belo blog e palavras poeticas de extremo bom gosto, falaram-me deste blog e não foi por acaso, muitos parabens. adorei

Abraço

manu disse...

Gosto daqui!

Bjs

vagabundo disse...

o sorriso não se perdeu!...
segurei-o na lágrima que o prendeu
trazido pelo vento molhado.
e é esse mesmo desatino
que fica entre a espada e o destino
que o vai mantendo rasgado...
com esse frio denso que nem pez
que quando o arco-iris se desfez
cobriu a terra de pranto...
solto no manto de espanto
desfeito pelo suave encanto
deste triste palhaço...
que já não vês.
co
quando o arco-iris se desfez.
e ainda sopra o vento molhado
que o vai mantendo rasgado

Lúcia Machado disse...

Tornei-me fã deste "cantinho" cheio de sentimentos e magia...

Gostei mt :)

SILÊNCIO CULPADO disse...

Cotovia

É triste mas lindo. Um pensamento intenso do qual regresso para que as minhas realidades não encontrem aderência a esta melancolia.
É Primavera e os dias esperam-nos. Sejam quais forem as nossas mágoas.

Abraço

susaninha disse...

Olá Cotovia o teu texto é lindo mas triste, espero que não seja assim que te sintas neste momento e que apenas tenhas colocado este lindo post porque simplesmente adoraste o texto, que realmente é belo.
De qualquer forma, levanta a cabeça, o sol espera-te voa bem alto e sente a brisa...
Abre o sorriso pois ele vai erradiar-te a alegria no teu coração.
Que um anjo te ilumine
Beijinho

Luis Bento disse...

Tu não pias...tu cantas e encantas e eu sigo-te

Beatriz disse...

Ola Cotovia!
Outros arcos -íris surgirão...
e com ele muitas alegrias ...
Deixo um beijo e o meu sorriso.
Bea

Nilson Barcelli disse...

A brincar com as palavras escreveste um texto soberbo.
Um texto que é poético na sua essência.
A frase final é de antologia.
Muito bem, o meu aplauso para ti, de pé.
Bom resto de semana,
Beijo.

rui disse...

olá cotovia....boa noite
obrigada pelo teu comentário.....
quero que saibas que tambem admiro
o teu blog .......tens excelentes textos boas fotos..te desejo uma boa noite e tudo bom .....

um beijo
Rui

Desambientado disse...

Excelente poema. Excelente melodia de pelavras soberbamente ilustradas.

Parabéns.

Maripa disse...

Com o teu pio eu me encanto...É bom vir aqui e ler-te, baixinho, assimilar cada palavra e sentir-te,Cotovia.

Beijo.E o meu carinho.

Roberta Albano disse...

que texto interessante
é tão poético mas é livre das métricas e toma forma de texto
e mesmo assim ainda são presentes as rimas

incrível essa organização

Luísa disse...

Quis o destino que no olhardeperto ficasse para ti uma espada em desafio...
Vais empunhá-la?

Mil sorrisos!

VC disse...

Obrigada pela visita, gostei de ver o seu blog, está muito bonito...
Bjo

Liliana disse...

Olá


As palavras cantam, como instrumentos afinados, ainda que falem de tristeza...

Um abraço

Beatriz disse...

Cotovia!
Um bom fim de semana!
Deixo um bjo e o meu sorriso!
Com carinho .
Bea

SILÊNCIO CULPADO disse...

Cotovia

Vim reler este magnífico texto (magnífico mesmo), e deixar-te um abraço.

Pedro S. Martins disse...

a tristeza é uma respiração. Inspira-se e expira-se alternadamente.

Yussef disse...

O desatino é o puro tino que a tua respiração lança mão para escrever belíssimo texto como esse.
Parabéns!
Voltarei aqui sempre que eu puder.
Abraços

Vieira Calado disse...

Um frio cortante...

no fio da navalha...

Bom fim de semana.

anita sereno disse...

ola minha linda espero que sorrias e sorrias para a vida beijinhos amei demais o teu blog beijos felicidades